Descontar nos outros (embora de maneira nem sempre aconselhável e eficaz) é uma prática secular que causou guerras e violência. Ou seja, completamente desaconselhado. Isso porque simplesmente aqueles de sangue mais esquentado não tinham ideia de como canalizar suas energias em outras coisas que não fossem pessoas ou objetos. Mas felizmente, o zen sempre esteve aí para orientar as pessoas e hoje em dia, a terapia aconselhada passa sim pelo saco de pancada.

Aliviando o estresse do dia

Não é segredo algum que as pessoas vivem vidas estressadas que as tiram dos seus estados de zelo e equilíbrio. Isso desde que o homem é homem, ele se coloca sob estresse constante simplesmente porque quer cumprir tarefas e executar ações que as vezes são maiores do que ele próprio ou que lhe pedem um engajamento por vezes acima do nível energético que têm. Isso é normal. Veja o personagem Harvey, na série Suits. O melhor advogado de Manhattan que pratica boxe para canalizar as suas energias e abrir as vias para toda a criatividade e a sua mentalidade de criar soluções para os seus problemas. O saco de pancadas, desta forma é um instrumento terapêutico que alivia tensões ou até mesmo lhe permitem fazer (que seja de maneira hipotética) o que a ética, a moral e a boa conduta (e até mesmo o seu senso de humanidade) nunca vão permitir.

Buscando ser zen

Uma pessoa que se descarrega num saco de pancadas nada mais busca do que o seu próprio descarrego. Porque cada um é um é ninguém é diferente por isso. Cada um tem o seu jeito de processar o estresse e a raiva e isso não faz de ninguém melhor ou pior do que o outro. O saco de pancadas, o boxe, e outros tipos de terapia onde o objetivo é quebrar e arrebentar tudo, só têm um objetivo: aliviar o estresse da pessoa. Porque o estresse em excesso é uma fonte de infelicidade e isso a longo prazo é altamente danoso para a pessoa e também para a vida em sociedade.

Uma forma de meditação

Os seres humanos são plurais e é isso que faz de nós uma riqueza. Por esse motivo, existem tantas formas de meditação, tantas técnicas diferentes, desde o yoga à crash therapy. Além disso, o próprio Buda diz que a meditação está para todos mas não é para todos. Existem pessoas para quem ela não funciona e é necessário buscar outras alternativas. Não tem mal algum em sair quebrando tudo ou dando pancada, do momento em que seja em um lugar específico, destinado a isso e sobretudo que não seja contra outra pessoa, animal ou coisa viva.

Conclusão:

O saco de pancada e outras maneiras de descontar a sua raiva e assim permitir ao corpo de evacuar as más energias e evacuar-se, de se purificar, por assim dizer, funcionam como uma terapia de extravaso. Não sobre outra pessoa mas sobre algo, feito para isso, com este objetivo preciso, num lugar destinado a esta prática, jamais sobre uma pessoa. A violência existe nas pessoas e deve ser trabalhada. Trabalhá-la é buscar o zen.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui